Os painéis solares não devem ser um exclusivo do verão. Fazer esta aposta no inverno pode permitir antecipar o retorno de investimento e ajudar a diminuir as contas extra com aquecimento.

Os dias mais curtos e cinzentos do outono e do inverno são maus para produzir eletricidade a partir de painéis solares? Mais vale esperar até à primavera? Não é bem assim. É nesta altura que a produção caseira de eletricidade pode ajudar mais a equilibrar as contas da casa, quando o consumo de energia aumenta devido a necessidades extra de aquecimento e iluminação.

A produção de energia elétrica através de painéis fotovoltaicos começa a baixar a partir de setembro, devido à diminuição das horas de luz por dia e também à meteorologia - chuva, nevoeiro, céu nublado ou mesmo neve. Mas isso não significa que o investimento nesta tecnologia deixa de fazer sentido, já que os painéis solares continuam a produzir energia mesmo nos dias mais curtos e cinzentos.

Assim, menos horas de sol não significa sol a menos, ainda para mais num país do sul da Europa com as condições meteorológicas que Portugal oferece. Bastam algumas horas por dia para que se notem os benefícios. Mas lembre-se: precisa de escolher o melhor local e a orientação dos painéis para maximizar a captação de luz solar que depois será transformada em energia.

As vantagens estão sempre presentes, com uma melhor adaptação aos equipamentos logo à cabeça, sem esquecer a poupança mensal nos dias frios.

ANTECIPAR O RETORNO DO INVESTIMENTO

A aposta em painéis fotovoltaicos é um investimento seguro, para si e para o planeta. Ao produzir energia solar, estará não só a consumir energia 100% verde como, quando existe excedente, pode vender a energia que não consome à rede para que seja distribuída para outras casas e famílias. Quanto mais cedo começar, mais rapidamente atinge o retorno do seu investimento.

Além disso, no inverno pode ir testando e adaptando a sua produção e os seus consumos em casa, de forma a rentabilizar ao máximo os painéis solares, sempre de forma eficiente. O que deve sempre ter em conta é que a poupança é maior quando a utilização dos eletrodomésticos é adaptada às horas diurnas de produção de energia.

Existem ainda dispositivos e aplicações de ajuda, como é o caso do Re:dy Solar, da EDP Comercial, que permite monitorizar e controlar tanto a produção dos painéis solares como o consumo de energia de sua casa.

AJUDA A COMBATER O FRIO

Mesmo que estejamos em casa muito tempo ao longo do ano, o consumo de energia sobe no outono e no inverno, uma vez que ligamos a iluminação mais cedo e por mais tempo, e que temos maior tendência para recorrer a aquecedores. Portanto, é nesta altura que a ajuda extra da produção de energia através de painéis solares é propícia para contrabalançar o maior consumo de energia em casa.

Combater o frio dentro de casa é um dos grandes desafios que travamos durante o inverno. No entanto, ainda há muita gente que se inibe de ligar o aquecimento durante o dia, por considerar que consome muita energia.

No entanto, com painéis solares instalados, ligar aquecedores ou ar condicionado é uma excelente alternativa, já que desta forma pode não só aproveitar a energia que está a produzir, como pode também aquecer a casa ao longo do dia, para que à noite esteja mais quente e confortável. Isto sem sentir que está a aumentar significativamente a sua fatura de energia.

E, ainda que os banhos tenham de acontecer antes ou depois das horas de produção, existem outros eletrodomésticos cujo uso pode ser temporizado, como as máquinas de roupa e loiça para que funcionem durante o dia.

O MAU TEMPO PODE AJUDAR À PRODUÇÃO DE ENERGIA

Com um tempo de vida de cerca de 25 anos, os sistemas fotovoltaicos têm também a vantagem de não necessitar de manutenção constante ou dispendiosa. Além do cuidado em otimizar a orientação solar dos painéis e garantir que não existem obstáculos a fazer sombra, como ramos de árvores próximas, a manutenção passa essencialmente pela limpeza algumas vezes por ano, para garantir sempre a mesma eficiência.

À primeira vista, a chuva pode ajudar a limpar os painéis, no entanto é frequente deixar pó e detrito, sendo de aconselhar, após uns dias de chuva intensa, limpar os painéis.

De resto, não pense que o mau tempo - chuva ou neve - significa que o seu painel deixará de produzir energia. Poderá existir uma redução, mas os painéis dependem da existência de radiação (visível e infravermelhos) e não de calor. E a radiação solar existe sempre, mesmo no inverno. Mais, reflete-se nos edifícios, que podem funcionar como um espelho, acabando por aumentar a quantidade de energia. Claro que, perante um nevão inesperado que cubra totalmente os painéis, terá de retirar a neve para que os painéis voltem a trabalhar.

O frio, em geral, até pode melhorar a performance dos painéis solares, uma vez que a tecnologia fotovoltaica é mais eficaz na conversão em energia quando estão mais frios.

BATERIAS PARA REFORÇAR A AUTONOMIA

Durante o verão, em que os dias são mais longos e soalheiros, temos as luzes acesas por menos tempo e recorremos menos a equipamentos de aquecimento. Por isso, durante os meses de junho, julho e agosto, o consumo de energia em casa tende a ser mais baixo, ao contrário da produção dos painéis, que é mais elevada nesta altura – já que existem mais horas de sol.

Por isso, nesta estação é comum os painéis apresentarem maior excesso de produção – ou seja, no verão é mais provável que a sua casa não consuma imediatamente toda a energia gerada pelos painéis, o que fará com que seja vendida à rede.

Uma vez que, mesmo nestes meses, será sempre necessário consumir alguma eletricidade – mais concentrada no período da noite, quando o sol já se pôs – pode ser uma boa altura para investir em baterias, para que possa armazenar toda a energia que produziu durante o dia e usá-la depois em períodos em que os painéis já não estão a produzir.

Ainda que possa ser algo elevado, o investimento em baterias permite diminuir a dependência da rede pública e retira obrigatoriedade de concentrar consumos durante o dia. E pode também ser especialmente útil no Inverno, já que o consumo de eletricidade é superior e o número de horas com luz é menor.

Assim, tal como os painéis solares, as baterias são uma excelente opção para qualquer altura do ano.

FAÇA UMA SIMULAÇÃO E COMECE A POUPAR

Por tudo isto, do que está à espera para ter 100% verde a entrar na sua casa? Investir em painéis solares é um investimento seguro que lhe permite poupar ao longo de todo o ano e que assegura um futuro melhor para o planeta. Faça já uma simulação personalizada e saiba quanto pode poupar com a energia solar.

E se acha que investir em energia solar é caro, saiba que poderá comprar o seu sistema solar em suaves prestações, sem juros nem entrada inicial. Saiba mais aqui.