A pandemia de Covid-19 levou os portugueses a passarem mais tempo em casa. Redescubra algumas atividades para passar momentos divertidos com toda a família.

Vivemos já o período de desconfinamento, mas há hábitos que poderão ter sido alterados durante a quarentena, que devemos manter nas nossas vidas. Afinal, tivemos todos de pôr à prova a nossa criatividade para que não faltassem ideias, brincadeiras e, acima de tudo, entusiasmo para dias a fio em casa. E essa descoberta, ou (re)descoberta, de atividades e uma interação crescente entre as várias gerações da família, pode bem ter sido uma oportunidade para tirar o pé do acelerador, voltar atrás no tempo, procurar o que é realmente essencial, redescobrir a família e o prazer de se fazerem coisas em conjunto - deixando de parte os dispositivos eletrónicos como únicas fontes de diversão.

E porque uma boa sugestão nunca é demais, descubra, ou recorde, algumas atividades que pode fazer com a sua família. Estão garantidas horas divertidas e cheias de gargalhadas com os que mais ama.

Jogos de Mesa e tabuleiro

Está na altura de os tirar do armário. Xadrez, Damas, Monopólio, Jogo da Glória e até o Dominó são alguns jogos que prometem reunir toda a família à mesa durante umas boas horas.

Jogos de mesa

Para quem prefere jogos de conhecimento, o Scrabble ou o Trivial Pursuit são sempre boas ideias, sobretudo se os seus filhos já estão em idade de responder a algumas perguntas.

Para além dos jogos mais tradicionais, existe um sem número de jogos de tabuleiro – como o Catan, o Azul (que tem até uma edição especial sobre Sintra) ou o Photosynthesis, entre muitos outros - que promovem o pensamento criativo e estratégico, para além de garantirem maravilhosos serões em família. Pode também encontrar propostas originais na Ludicenter.

Cartas

Jogos de cartas são versáteis e capazes de abranger toda a família. Há jogos como o peixinho, o burro e a bisca para quem gosta das cartas tradicionais. Se tiver o UNO, também pode ser uma solução divertida.

Stop

Está na hora de descobrir quem domina o vocabulário. Reúnam folhas de rascunho – utilizando frente e verso para não desperdiçar – e estabeleçam categorias. Países, nomes, profissões e animais são os mais frequentes, mas frutas, cores e até marcas também podem fazer parte. Depois, é só começar: “A, B, C… Stop!”

Puzzles e construções

Dos mais pequenos e com peças de grandes dimensões, ideais para fazer com crianças mais novas; até a verdadeiras empreitadas, com puzzles ou construções de milhares de peças, daquelas que ocupam o chão da sala durante vários dias e que requerem a ajuda de todos os elementos da família. Os puzzles e as construções para além de serem aconselhados para alimentar a capacidade de concentração e de visualização, podem também  gerar a partilha de histórias. Por que não escolher um puzzle com o mapa mundo e, desta forma, falar de destinos e povos longínquos? 

Pinturas, Colagens e Origami

Além dos mais novos gostarem de colorir e desenhar, também pode ser divertido reunir todas as revistas e jornais sem uso e fazer recortes e montagens. Podem definir temáticas como roupa, animais ou palavras para as estampagens. Se aí em casa já existe algum talento para os trabalhos manuais, aventurem-se numa sessão de origami, recorrendo a um dos inúmeros tutoriais disponíveis no Youtube.

Mímica e Teatro

Uma das brincadeiras que melhor desenvolvem capacidades como a criatividade, abstração e expressão física é o jogo de mímica. Todos os temas são válidos e quanto mais desafiante, melhor. Vale imitar animais, profissões e objetos. Está na hora de ser criativo!

Se na sua família gostam de jogos de faz de conta, mas preferem os que não se ficam pelos gestos, organizar uma peça de teatro, um teatro de fantoches ou uma sessão de teatro Kamishibai podem ser boas ideias.

Filmes e Livros 

Esta é uma excelente altura para rever filmes de infância na companhia dos filhos ou estabelecer a hora da leitura em que cada membro da família lê um livro à sua escolha para depois partilharem opiniões ou até que se lê em voz alta para os restantes. Estas são duas atividades que podem trazer alguma tranquilidade e que, de seguida, podem levar a animadas trocas de ideias em família.

JOGOS TRADICIONAIS

Recuperar jogos e brincadeiras tradicionais pode ser uma excelente alternativa para promover maior atividade, garantindo diversão para toda a família.

Uma das alternativas mais divertidas é o jogo das cadeiras. Para este jogo basta ter cadeiras, música e rapidez! O resultado é apenas uma pessoa sentada e muitas gargalhadas – e tombos – à mistura!

Pode também recuperar o jogo da cabra-cega. Em primeiro lugar tem de arranjar uma venda ou tecido de que já não necessite para que se possa fazer uma venda. Depois é escolherem quem será a cabra-cega e tentar evitar ser apanhado.

E quantas vezes terá dito, na sua infância, “Um, dois, três, macaquinho do chinês"? As regras são as de sempre: um jogador de frente para a parede e os outros jogadores a tentarem atingir essa mesma parede, o mais depressa possível e sem serem vistos.

Outro clássico dos recreios das escolas é o jogo da macaca. Por que não surpreender os seus filhos com um destes jogos no corredor de casa? Se calhar, não será a melhor opção marcar o chão com giz, mas pode arranjar outras soluções, como tinta lavável ou fita adesiva. Depois prometa aos seus filhos que joga com eles. Ainda se recorda das regras?

Pode também apostar num dos jogos preferidos de sempre: as escondidas. E pode fazer variações do jogo, escondendo um objeto e fazendo uma série de pistas em pequenos bilhetinhos ou através da técnica do quente-frio. Vão ser muitas horas de brincadeira.

 

Brincar às escondidas

Campismo

Que tal desafiar os miúdos para uma noite passada a acampar… na sala de estar? Se tiver tendas de campismo (e espaço) use-as. Se não, use lençóis e almofadas e crie um acampamento. A família toda dormirá junta nestas “tendas”, com muitas histórias de arrepiar, comida de piquenique e sentido aventureiro à mistura. Se tiver um terraço ou quintal, nada como montar a tenda lá fora passar uma noite ao ar livre.

Viajar por casa

Reúna os miúdos, abram o mapa e escolham um país. Depois as atividades podem ser muitas: cozinharem juntos pratos típicos dessa região, copiarem a indumentária e até aprenderem palavras dessa língua! Numa altura em que deixou de ser possível viajar, sonhar é uma boa ideia!