6 mitos sobre a reciclagem

Desvendamos 6 mitos sobre a reciclagem

A importância da reciclagem é inquestionável e, do ponto de vista individual, é uma prática essencial para abrir caminho a um estilo de vida sustentável. Mas ainda há algumas dúvidas sobre como fazer reciclagem.

A IMPORTÂNCIA DA RECICLAGEM

As alterações climáticas são um tema cada vez mais na ordem do dia e é necessário agirmos já hoje para começarmos a construir um amanhã melhor. E a ação deve passar por todos. Reduzir a produção de lixo e reciclar o máximo possível de resíduos é um pequeno (grande) passo que cada um de nós possa dar rumo à sustentabilidade.

A reciclagem chegou a Portugal em 1996, quando foi constituída a Sociedade Ponto Verde. Passados 26 anos, o saldo é positivo. Hoje, 9 em cada 10 portugueses participam na reciclagem e, em 2021, 400 mil toneladas de resíduos foram reciclados em território nacional. Mas ainda não chega.

CONHECE TODOS OS MATERIAIS RECICLÁVEIS?

As metas europeias para 2025 são ambiciosas e precisam da cooperação de todos. Nesse ano, Portugal deverá reciclar 55% dos seus resíduos. Em 2035, essa percentagem deverá estar nos 65%.

A percentagem de portugueses que recicla está a subir, segundo os números das entidades gestoras de resíduos — Novo Verde e Sociedade Ponto Verde —, no entanto, em 2018, o país reciclava apenas 28,9% do seu lixo, segundo o Eurostat.

A verdade é que ainda existem várias dúvidas sobre o que pode realmente ir parar ao ecoponto, o que dificulta uma total adesão a esta prática. Os objetos com que nos confrontamos todos os dias não são feitos de apenas um material: o que fazer com um simples talão feito de papel e substâncias químicas?

Afinal, produtos compostos por diferentes materiais podem ou não ser reciclados? Será que é mesmo preciso lavar as embalagens antes de as colocar na reciclagem? No vídeo damos-lhe a resposta a este e outros mitos.