Pondere as vantagens e desvantagens dos equipamentos para aquecimento de águas sanitárias e climatização.

Com os meses frios, voltam as preocupações quanto aos gastos energéticos, nomeadamente, com o aquecimento de águas sanitárias e da casa. A necessidade de mudar alguns equipamentos pode inclusivamente ser impulsionada por faturas energéticas altas, sobretudo quando os equipamentos são antigos e, portanto, pouco eficientes.

No aquecimento de águas sanitárias, as bombas de calor e as caldeiras são opções com eficiências energéticas interessantes e um bom potencial de poupança. É relevante notar que qualquer caldeira de condensação pode servir também para a climatização da casa. Há também bombas de calor com esta função, embora nem todas o façam. Para tornar a comparação mais clara, vamos considerar estes equipamentos apenas no aquecimento de águas sanitárias.

Caldeiras de condensação

As caldeiras convencionais têm uma perda de energia significativa, uma vez que no processo de combustão para aquecimento da água, se perdem cerca de 30% dos gases destinados ao pretendido aquecimento. O sistema das caldeiras de condensação permite aproveitar esses gases através de uma via secundária. Aí, esses gases condensam, libertando calor e aquecendo, também eles, água.

Vantagens

  • As emissões de gases resultantes da combustão são diminutas, o que é positivo para o ambiente;
  • A eficiência energética decorrente do sistema de condensação é considerável — geram entre 15 a 30% de poupança, quando comparadas com as caldeiras tradicionais;
  • Preço do equipamento e da instalação mais baixos.

Desvantagens

  • Necessitam de uma ligação além da elétrica, já que um dos elementos essenciais do seu funcionamento é a combustão. Podem precisar de uma ligação à coluna de gás, gás propano, um depósito de gasóleo ou de pellets (biomassa);
  • Os depósitos de gasóleo têm alguns riscos associados para a segurança. Estas caldeiras também estão associadas a maiores emissões de CO2 e de enxofre, o que tem riscos para a saúde e para o ambiente;
  • Além das anteriores, a instalação está também dependente da existência de uma zona de extração de fumos e espaço.

Bomba de calor

As bombas de calor são sistemas de aquecimento extremamente eficientes. Os aparelhos mais comuns no mercado português destinam-se apenas ao aquecimento de águas sanitárias, mas há também bombas de calor capazes de aquecer águas sanitárias e climatizar a casa.

As bombas de calor têm um sistema de funcionamento que se assemelha ao de um ar condicionado: é através do ar exterior que aquecem água, no caso das bombas de calor ar-água. Ao falar de bombas ar-água, há que fazer a distinção entre bombas de calor ar-água de baixa temperatura e de alta temperatura.

As primeiras atingem temperaturas de 50 a 60ºC e são uma opção mais eficiente quando combinada com piso radiante, radiadores e baixa temperatura ou ventiloconvectores. As de alta temperatura, por sua vez, atingem os 80ºC e podem ser combinadas com radiadores e instalações já existentes, pelo que podem ser boas opções para um cenário de remodelações, por exemplo.

Há também bombas de calor ar-ar que usam o ar exterior para aquecer o ar que circula por sistemas de climatização compatíveis com este método.

Quer nas bombas de calor ar-água, quer nos aparelhos ar-ar, é através de um compressor que o ar exterior aquece água ou ar no interior da bomba de calor, sem que para isto haja consumo de gás ou utilização de resistências elétricas. A energia elétrica usada pelas bombas de calor é mínima e destina-se a remover o calor do ar exterior e a transferi-lo para o interior. Em condições ótimas e no caso de uma boa bomba de calor, é possível que o aparelho use um rácio de 20% de eletricidade e 80% de ar exterior.

Vantagens

  • A eficiência é a primeira clara vantagem e com ela vem uma redução significativa na fatura de energia, desde os primeiros meses;
  • A autonomia e a alimentação são bastante simples — não requer, por exemplo, a existência de coluna de gás, uma vez que funciona apenas com energia elétrica;
  • Não há necessidade de uma conduta para evacuação de gases resultantes da combustão (uma vez que não existe combustão). Isto significa que a sua instalação não está dependente, por exemplo, da existência de uma chaminé;
  • Não necessita de depósitos de combustível;
  • Por não emitir gases nem ter um depósito de combustível associado é mais seguro do que outras opções;
  • Não há emissões poluentes ou nocivas para a saúde;
  • Não precisa de limpeza ou alguma manutenção em particular;
  • Pode candidatar-se ao fundo ambiental e ver este equipamento comparticipado até 85%.

Desvantagens

  • As bombas de calor são, em geral, mais caras do que outras opções. É necessária uma disponibilidade financeira inicial mais elevada. A médio prazo, esse investimento será, no entanto, reavido com a poupança na fatura da energia;
  • As bombas de calor com dupla função (aquecimento de águas sanitárias e climatização) são raras em Portugal e dispendiosas, com valores acima dos 5 mil euros.
  • A bomba de calor requer algum espaço disponível, sendo uma máquina volumosa;
  • Em geral, quando as temperaturas exteriores são menores do que 7ºC, a sua eficiência decai;
  • Necessita de um acesso facilitado ao exterior, possivelmente com uma caixa ligada ao reservatório de água e bomba no interior.

Qual é o melhor sistema?

Qualquer uma das hipóteses oferece uma boa eficiência e isto será notado, claro, em equipamentos de melhor qualidade. Deve pensar neste como um investimento para o futuro e, portanto, analisar as poupanças energéticas que os fabricantes prometem, privilegiando equipamentos com classes energéticas mais altas.

Deve escolher a caldeira se:

  • A disponibilidade financeira inicial para compra e instalação do equipamento é mais baixa; Além disto, a instalação da bomba de calor é, em geral, mais complexa;
  • Tem uma ligação de gás com custo energético inferior ao da eletricidade;
  • Espaço de instalação limitado.

Deve escolher a bomba de calor se:

  • Tem capacidade para fazer um investimento inicial maior. Vai recuperar este investimento mais rapidamente, já que a bomba de calor é mais eficiente e permite poupar mais;
  • Está a construir uma casa e pode dimensionar e adaptar o sistema de climatização de raiz;
  • Se o único factor decisivo é poupar o máximo de energia e ter um equipamento mais ecológico;
  • Se quer evitar a utilização de gás e os riscos que lhe são inerentes.

Além destas, há outras hipóteses para aquecimento de águas sanitárias. Descubra qual a que se aplica melhor ao seu caso.