DESCUBRA AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE OS VÁRIOS EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA PARA PODER TOMAR A MELHOR DECISÃO.

É uma dúvida que quase todas as pessoas têm na altura de equipar uma cozinha ou mudar de equipamento. Qual a melhor opção para aquecer a água sem consumir demasiada energia nem correr o risco de ficar sem água quente a meio de um duche? Tudo depende do número de pessoas, dos horários de cada uma e do tipo de consumo, mas há características que facilitam a escolha.

Conheça as principais diferenças entre os equipamentos de aquecimento de água mais usados em Portugal - esquentador, termoacumulador inteligente, termoacumulador híbrido e bomba de calor.

ESQUENTADOR: A SOLUÇÃO MAIS TRADICIONAL

Os esquentadores são a solução mais adequada para aquecer água para quem tem fornecimento de gás, principalmente quando associados a um fornecimento ininterrupto de gás natural canalizado em vez das botijas de gás butano ou propano.

esquentador

Longe vão os tempos da ‘chama-piloto’. Os esquentadores mais modernos, com um tempo de vida útil de 20 anos, arrancam de forma automática ao abrir a torneira, além de recorrerem a tecnologias avançadas de redução de emissões poluentes como o NOx (óxido de nitrogénio). Ecrã digital e sistemas estabilizadores de temperatura também ajudam a um maior controlo.

Para uma casa ou apartamento em que estejam frequentemente várias torneiras a funcionar ao mesmo tempo - cozinha, duche, lavatório -, um esquentador oferece a vantagem de não esgotar a água quente. Isso torna-se ainda mais evidente nos casos em que várias pessoas estão em casa ao mesmo tempo ao longo do dia, como nas férias e/ou em contexto de teletrabalho, combinado com a presença de idosos ou crianças.

Na altura de escolher a capacidade do esquentador, medida em litros de água quente por minuto, deve ter-se em atenção o número de ‘pontos de saída’ (torneiras) e o espaço disponível – sendo que, ainda assim, o espaço exigido por um esquentador é geralmente menor do que qualquer outra solução de aquecimento de água.

Para um ponto de débito, ou seja, uma casa com 1 casa de banho com duche, um esquentador de 11/12 litros deverá ser suficiente; já para uma casa com dois pontos de débito, uma casa com 2 ou mais casas de banho com duche a funcionar em simultâneo, 14-17 litros será o modelo mais recomendado. Não menos importante é a proximidade face às torneiras, para reduzir o desperdício de água fria inicial.

TERMOACUMULADOR INTELIGENTE: MENOR INVESTIMENTO INICIAL

Também conhecidos como cilindros, os termoacumuladores são reservatórios de água aquecida pronta a usar. Se no passado, estes equipamentos eram pesados e muito gastadores, os termoacumuladores mais recentes têm características que melhoram bastante a eficiência energética, além de terem um custo inicial mais baixo do que as outras soluções.

Termoacumulador inteligente

Alguns modelos permitem escolher entre uma instalação vertical (mais convencional) ou horizontal, adaptando-se melhor ao espaço disponível em casa. São igualmente uma boa opção quando o objetivo é utilizar apenas equipamentos ligados à corrente elétrica, evitando os riscos inerentes ao gás.

Os termoacumuladores inteligentes conseguem ‘aprender’ as rotinas de quem vive em casa e adaptam o seu funcionamento à utilização da água, originando poupanças até 15% no consumo de energia para aquecer água.

Numa rotina de banhos matinais, por exemplo, o equipamento aquece a água umas horas antes, desligando-se ao longo do dia. No entanto uma parte da água, 40 litros, mantém-se aquecida para que esteja disponível de imediato.

Na altura de escolher o termoacumulador é importante ter em conta a capacidade do equipamento: 40 litros é o volume adequado a calcular por pessoa.

Além disto, as tubas do termoacumulador devem ser revistas a cada dois anos para evitar calcificação e avarias.

TERMOACUMULADOR HÍBRIDO: O MELHOR DE DOIS MUNDOS

Uma das soluções mais recentes em termos de aquecimento de água é o termoacumulador híbrido. Este sistema combina a tecnologia dos termoacumuladores inteligentes com a das bombas de calor, outra solução inovadora.

Ternoacumulador hibrido

Quanto a redução de custos, este equipamento tem uma poupança estimada de 50% face a um termoacumulador tradicional.

Um pouco como um carro híbrido, a tecnologia do termoacumulador híbrido permite-lhe alternar entre a resistência elétrica e a bomba de calor para gerir a eficiência, ou até mesmo usar ambas para aumentar a eficácia do aquecimento de água.

Os programas – que são passíveis de alterar a qualquer momento - incluem ainda uma opção mais ecológica, que usa apenas a bomba de calor, e outra mais potente, para aquecer a água rápido. E ainda tem um modo personalizável, ajustada às preferências de cada pessoa.

Relativamente a preços, os termoacumuladores híbridos situam-se entre os esquentadores e as bombas de calor.

Quanto ao volume de litros necessário, o racional é em tudo semelhante ao dos outros termoacumuladores - 40 litros por pessoa -, podendo estes novos equipamentos ser instalados precisamente no mesmo espaço, usando os mesmos pontos de fixação, entrada e saída de água ou ligação elétrica. Isto aplica-se se estivermos a trocar um termoacumulador tradicional por um híbrido. Se trocarmos um esquentador por um termoacumulador híbrido esta situação já não é aplicável.

Num teste recente da DECO, o termoacumulador Lydos Hybrid saiu vencedor destacado face a outros ‘cilindros’ e também esquentadores, tanto a gás de botija como gás natural.

BOMBAS DE CALOR: A SOLUÇÃO MAIS EFICIENTE

Os campeões da eficiência no aquecimento de água em casa são as bombas de calor ar/água.

Com uma classificação energética A+, estes dispositivos conseguem uma poupança que chega a 85% em relação aos termoacumuladores convencionais. Apresentam também as mesmas possibilidades dos termoacumuladores híbridos: modos ecológico, automático/inteligente, rápido e personalizado. Incluem ainda filtros anti-legionella.

Bomba de calor

O sistema por trás das bombas de calor assemelha-se ao que é usado num ar condicionado. Na prática o ar exterior que entra - sempre mais quente do que no sistema por onde vai passar - aquece um circuito interno que, potenciado por um compressor, permite subir a temperatura da água até 62ºC. Tudo sem recurso a resistências elétricas e consumo de gás ou outro combustível.

Apesar de envolver um investimento mais elevado no início, as bombas de calor ar/água baixam imediatamente os consumos de eletricidade, com ganhos que, segundo contas da DECO, podem chegar a 1.157€ por ano .

E permite-lhe ainda reduzir o consumo de água até 30%, pois as bombas de calor têm normalmente economizadores de água associados, que controlam o caudal para garantir a eficiência do aquecimento.

Se pretende investir numa bomba de calor, pondere candidatar-se, a partir de março de 2021, ao Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis – já que estes equipamentos são elegíveis para este apoio – para ter uma comparticipação até 70% do valor da compra.

Quanto à escolha do equipamento certo para uma casa ou apartamento, além do custo inicial, há que ter em conta o espaço e localização disponíveis. As bombas de calor ar/água requerem acesso facilitado ao exterior e podem ser monobloco ou ‘split’, com uma caixa no exterior da casa ligada ao reservatório de água e bomba no interior.

MAS AFINAL, QUAL A ESCOLHA CERTA? TOME NOTA!

Procura a escolha mais económica?

  • Se tem gás natural e não quer investir muito, o esquentador pode ser melhor solução em termos de consumo de energia, porque o gás natural é mais barato que a eletricidade
  • Se não tem gás natural e não quer investir muito, um termoacumulador é a solução indicada. Mas atenção: se tiver uma família muito numerosa, o termoacumulador poderá não ser solução para si.

Quer a escolha mais eficiente?

  • Se quer poupar ao máximo no consumo de energia, então a bomba de calor é a solução mais eficiente

A sua principal preocupação é a segurança?

Se ainda tem dúvidas e quiser saber qual a solução ideal para si, o melhor é fazer uma simulação personalizada. Dessa forma, tomará a melhor decisão na hora de escolher o equipamento para aquecer água.