Revestir as paredes com materiais térmicos traz conforto térmico e acústico mas também pode reduzir a sua fatura da luz.

As paredes podem revelar-se um ponto fundamental para a eficiência energética e térmica de uma casa. Podem inclusivamente ser uma das mais baratas reformulações, se está a pensar melhorar os aspetos térmicos da sua casa.. Talvez seja por onde pode começar se quiser melhorar o isolamento térmico da sua casa.

A obra pode ser um pouco invasiva do ambiente doméstico, mas os resultados sentir-se-ão. As paredes são elementos porosos e de contacto com o exterior e às condições mais adversas — o frio, a humidade, a chuva.

Se os seus materiais forem condutores térmicos, é certo que o aquecimento produzido no interior da casa no inverno, por exemplo, vai ser transferido para o exterior, pouco a pouco, através das paredes — se estas não tiverem já algum tipo de material isolante ou reboco térmico.

Para fazer o isolamento térmico das paredes, há duas opções: colocá-lo no lado exterior da parede ou no lado interior. Em ambos os casos usar-se-á um material isolante e um acabamento em reboco térmico.

isolamneto exterior de paredes

ISOLAMENTO EXTERIOR DE PAREDES

O mais comum é fazê-lo no lado exterior, o que implica uma menor alteração dos espaços da casa, protege mais a parede e também é mais fácil de instalar. Ao isolar uma parede do lado exterior, deve ser usado um reboco térmico de, pelo menos, 40 mm ou, em alternativa, um material isolante de maior densidade. As opções de materiais isolantes para estes casos são desde placas de isolamento térmico, como placas rígidas de poliestireno extrudido ou expandido, a materiais injetados.

Fazer este trabalho do lado interior das paredes é pouco habitual e desaconselhado porque estas zonas estão sujeitas a muita pressão — como canalizações e afins. Cobri-las com isolante e reboco térmico pode mascarar eventuais problemas como o rompimento de canos ou infiltrações e levar a danos avultados.

Além disto, acrescentar camadas no lado interior da parede diminui, necessariamente, a dimensão dos espaços.

ISOLAMENTO INTERIOR DE PAREDES

Muitas vezes a única solução é o isolamento interior, uma vez que os prédios podem ser antigos e ter fachadas protegidas ou, simplesmente, não ser viável dar esta proteção a todo o edifício, no caso de se tratar de um prédio.

isolamento interior das paredes

Nestes casos o isolamento pelo interior é a única opção. Tem as suas vantagens: quando aquecer uma divisão, no inverno, notará que ela fica quente mais rapidamente (se o restante isolamento da casa estiver garantido); e no verão vai notar que a sua casa fica mais fresca. Além disto, só tem de fazer esta intervenção nas paredes que têm contacto com o exterior e não naquelas que fazem a divisão entre assoalhadas.

Como opções para este tipo de isolamento, o mais indicado serão os sprays de materiais plásticos, painéis rígidos de lã de vidro ou fibras celulósicas, ou mesmo os painéis de poliestireno extrudido usados no exterior. Aqui terá de ser aplicado um reboco térmico próprio para o interior. Estas placas — ou mesmo os materiais como espumas líquidas injetadas ou pulverizadas têm a vantagem de ter uma alta eficácia térmica diminuindo a grossura do reboco térmico (aplicado por cima).

O revestimento térmico nas paredes é essencial para chegar a uma casa energeticamente mais eficiente e termicamente mais confortável — tal como ter janelas eficientes ou um telhado com isolamento. Isto vai permitir-lhe poupar energia e, consequentemente, poupar na fatura da energia.