Conheça as vantagens e desvantagens de cada um destes equipamentos para combater o calor e arrefecer a casa nos dias mais quentes.

Portugal é um dos países mais quentes da Europa - é o 5º país europeu com a média de temperaturas anual mais alta, apenas ultrapassado pelo Vaticano, Grécia, Chipre e Malta, que é o país com a temperatura média mais elevada.

Por isso mesmo, a necessidade de ter um sistena de climatização em casa é elevada, como ferramenta fundamental para fazer face ao calor, que pode mesmo ser extremo em alguns períodos e regiões do país.

Para este fim, existem sobretudo dois tipos de equipamentos que ajudam a refrescar a sua casa: a ventoinha e o ar condicionado. Tanto um como o outro têm vantagens e desvantagens. Conheça-as aqui e descubra qual a melhor solução para si e para a sua casa.

VANTAGENS DO AR CONDICIONADO

  • Serve para qualquer situação: é uma solução que funciona durante todo o ano, ou seja, além de arrefecer a casa no verão, funciona também para aquecer a casa nos meses mais frios;
  • É mais rápido: refresca a casa de forma rápida e persistente. Basta carregar num botão e, em poucos minutos, pode conservar o espaço em que se encontra à temperatura desejada ao longo de todo o ano;
  • Pode arrefecer várias divisões: é uma solução que permite climatizar mais do que uma divisão (multisplit e portátil). Antes de tomar uma decisão, pode sempre fazer aqui uma simulação personalizada para descobrir qual a melhor solução para atingir a temperatura ideal em sua casa;
  • Tem múltiplas funções: além de poder regular a temperatura, pode também controlar a humidade, bem como o filtro do ar. Claro que tudo vai depender das características do modelo que escolher, mas hoje um ar condicionado já faz muito mais do que aquecer ou arrefecer o ambiente, pode, inclusive, melhorar a qualidade do ar interior no espaço onde está inserido;
  • É silencioso: com as constantes inovações tecnológicas, os equipamentos de ar condicionado conseguem ser cada vez mais silenciosos. Claro que também vai depender do modelo que escolher, mas hoje não faltam soluções que nem vai ouvir quando estão em funcionamento;
  •  É mais eficiente do ponto de vista energético: o ar condicionado é o equipamento de climatização mais eficiente quando comparado com as restantes alternativas, ou seja, é aquele que apresenta um rácio mais baixo entre o consumo de energia e o desempenho do equipamento. Ainda assim, quando comprar um ar condicionado, privilegie um modelo com etiqueta energética entre A+ e A+++.

DESVANTAGENS DO AR CONDICIONADO

  • Requer maior investimento inicial: apesar das múltiplas vantagens, é uma solução que exige um investimento maior. No entanto, já existem ofertas que lhe permitem diluir o investimento e comprar um ar condicionado em prestações sem juros, para que não pese tanto nas suas finanças e possa integrar no seu orçamento mensal;
  • Necessita de ser instalado por um técnico credenciado: a instalação de um ar condicionado é complexa e trabalhosa e apenas deve ser feita por um profissional especializado. A boa notícia é que existem ofertas de ar condicionado com instalação incluída;
  • Exige mais manutenção: é necessário ir fazendo alguma manutenção do seu equipamento de ar condicionado e limpar os filtros periodicamente para garantir o melhor desempenho do equipamento.

VANTAGENS DA VENTOINHA

  • Preço de compra mais baixo: o preço de aquisição de uma ventoinha é consideravelmente mais baixo face ao de um ar condicionado;
  • Fácil de deslocar: se for uma ventoinha portátil (isto é, se não for uma ventoinha de teto ou de parede) pode ser transportada para diferentes divisões;
  • Não necessita de instalação: as ventoinhas portáteis não precisam de instalação, bastando ligar e começar a usar;
  • Manutenção simples: basta ir limpando com um pano húmido de vez em quando.

DESVANTAGENS DA VENTOINHA

  • Só serve para arrefecer: as ventoinhas usam-se apenas durante aproximadamente três meses – o período de verão em Portugal - e passam o resto do ano arrumadas na despensa, na arrecadação, ou simplesmente penduradas na parede ou teto, a apanhar pó. Desse ponto de vista, é uma alternativa pouco flexível;
  • Não funciona com muito calor: quando as temperaturas estão muito altas, a ventoinha não resolve o problema do calor. Pode dar algum alívio momentâneo, obrigando-nos a estar permanentemente a centímetros da ventoinha, mas a verdade é que apenas faz circular o ar – ou seja, se o ar estiver muito quente, a ventoinha irá devolver-nos… ar quente.

QUAL A MELHOR ESCOLHA PARA COMBATER O CALOR?

Como na maior parte dos casos, a resposta depende muito da sua casa (da região onde se situa, da dimensão da casa e das divisões que pretende arrefecer) e também da sua disponibilidade financeira. Isto porque, de forma geral, uma ventoinha é bastante mais barata, mas é pouco eficiente do ponto de vista energético, só serve para situações de calor – que não pode ser muito elevado, já que não resolve o problema de temperaturas extremamente altas.

o ar condicionado é a solução mais eficiente, que lhe dá muito mais conforto e que funciona durante 365 dias por ano, uma vez que serve tanto para arrefecer como para aquecer a sua casa nos meses mais frios. Contudo, requer um investimento superior – sendo que consegue equipamentos de ar condicionado relativamente em conta, com mensalidades a rondar os 30€/mês.

Para o ajudar a tomar uma decisão, tentamos deixar aqui algumas recomendações gerais para o ajudar a escolher um destes dois equipamentos.

Deve comprar um Ar Condicionado se:

  • Quiser uma solução de longo prazo e que funcione todo o ano – que arrefeça a casa no verão e que a aqueça nos meses mais frios;
  • Viver numa região em que seja comum haver temperaturas superiores a 25° no verão;
  • Procurar uma solução que seja eficiente do ponto de vista energético;
  • Privilegiar o máximo conforto em sua casa.

Deve escolher uma ventoinha se:

  •  Viver numa região cuja temperatura raramente exceda os 25° no verão;
  • Quiser apenas suprir uma necessidade urgente e muito pontual, como por exemplo, um pico de calor anormal;
  • Procurar uma solução o mais barata possível para uma casa que não seja de habitação permanente, como uma casa de férias, por exemplo – no entanto, importa perceber que o nível de conforto será sempre bastante inferior;
  • Não tiver disponibilidade para investir num ar condicionado.

Ainda está indeciso? Faça uma simulação grátis para saber quanto poderia poupar e quanto teria de investir. Se já decidiu avançar, veja aqui a seleção de ar condicionado que temos para si e que poderá pagar em mensalidades sem juros nem entrada inicial.