Perguntas frequentes

    Apoio ao cliente Soluções sustentáveis Mobilidade Elétrica

    Carro elétrico: tudo o que precisa de saber

    Como funciona um carro elétrico?

    Um automóvel elétrico é alimentado por energia elétrica armazenada em baterias, propulsionado por um motor elétrico. Pode ser carregado em postos de carregamentos públicos ou tomadas domésticas. Por depender apenas de energia elétrica, a sua utilização não tem emissões de C02 associadas.

    Que tipos de carro elétrico existem?

    Só são considerados elétricos os automóveis que dependem a 100% de eletricidade, sem outros motores de combustão. No entanto, existem no mercado automóveis com tecnologias mistas, normalmente chamados híbridos. Conheça em maior detalhe os três tipos de veículos que são movidos a eletricidade.

    • Elétricos
      São veículos 100% elétricos que não dispõem de qualquer motor a combustão. Por isso, não emitem CO2, sendo a alternativa mais limpa para um futuro sustentável. Em termos de consumo, e porque o abastecimento a eletricidade é muito mais barato do que a gasolina ou gasóleo convencionais, garantem também uma maior poupança. São a melhor solução para quem faça trajetos diários curtos, como por exemplo em ambiente urbano. Para distâncias muito longas – mais de 400km por dia – pode ter de carregar o veículo ao longo do trajeto. Dois dos aspetos fundamentais para optar por um carro 100% elétrico é a possibilidade de carregar o veículo em casa e/ou no trabalho e a distância percorrida diariamente.  Se quiser descobrir se os seus trajetos diários são compatíveis com um carro elétrico, faça download da app EDP EV.X disponível para Android e iOS.
    • Hibridos plug-in
      São veículos que dispõem de dois tipos de motorização – a elétrica e a convencional (a gasolina ou a diesel) – que podem funcionar de forma complementar ou independente.
      O motor elétrico garante, em média, uma autonomia de bateria até 50 quilómetros, a partir daí o motor convencional dá uma ajuda – para que nunca arrisque ficar sem bateria. Tal como nos carros 100% elétricos, poderá recarregar as baterias facilmente através de posto de carregamento elétrico ou de uma tomada. Se funcionarem apenas a eletricidade, um veículo deste não tem qualquer tipo de emissões de CO2.
    • Híbridos (sem plug-in) 
      A diferença dos plug-in é que o motor elétrico recarrega exclusivamente através do sistema de regeneração, gerando energia em cada travagem ou inércia. Não é possível ligá-los à tomada. Assim, a autonomia da bateria é muito reduzida – apenas alguns minutos, se usar o motor elétrico de forma independente.
      Os maiores ganhos são gerados de forma complementar: arranque em modo elétrico (para uma aceleração extremamente rápida) e aproveite, na condução, o recarregamento da bateria por travagem/inércia. Assim terá um menor consumo de combustível.

    Qual é a autonomia das baterias?

    Esta é uma das questões que mais preocupa quem está indeciso entre um veículo convencional a gasolina/diesel e um automóvel elétrico. No entanto, os modelos 100% elétricos mais recentes já apresentam níveis de autonomia atrativos: cerca de 400 quilómetros, contando com uma condução que permita tirar o máximo partido do sistema de regeneração nas travagens. A utilização de funcionalidades como o ar condicionado reduz a autonomia prevista.

    No caso dos híbridos, a autonomia é bastante mais reduzida, porque as baterias são mais pequenas. Os modelos plug-in podem rondar os 50 quilómetros de autonomia, em modo exclusivamente elétrico. A vantagem é que também demoram menos tempo a carregar.

    É fundamental ter um posto de carregamento em casa?

    Não é necessário ter um ponto de carga em casa, mas é muito aconselhável. Uma das vantagens de um veículo elétrico é poder ser carregado durante as horas em que o carro não é utilizado, estando sempre carregado ao sair de casa.

    É possível carregar o veículo no meu condomínio?

    Sim. Contudo, e por razões de segurança e de certificação das instalações elétricas no condomínio, não é recomendada a utilização de tomadas convencionais para o carregamento deste tipo de veículos, nem a derivação da instalação elétrica sem garantir as melhores praticas definidas nos guias técnicos. Existe uma solução própria de carregamento em condomínios, a Wallbox condomínios que permite a segregação de consumos de energia por condómino e a regularização automática de pagamentos com o condomínio.

    Fale connosco

    Fale connosco caso não encontre resposta às suas questões.