sustentabilidade > Abordagem à Sustentabilidade > Princípios > Princípios de Desenvolvimento Sustentável

Princípios de Desenvolvimento Sustentável

A energia é um dos principais motores de desenvolvimento das sociedades atuais. Promover o acesso fiável, eficiente e sustentável a este bem é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável aprovados pelas Nações Unidas e visa a melhoria da segurança e da qualidade de vida de uma parcela muito significativa da população mundial.

A proposta de soluções energéticas adequadas aos diferentes mercados que servimos, implica resposta simultânea a um conjunto de desafios, entre os quais:

> liberalização dos mercados no contexto de economias cada vez mais globalizadas, competitivas e reguladas;

> crescente procura de energia a nível mundial e consequente necessidade de gestão otimizada de recursos e da inovação;

> maior exigência da Sociedade, quanto à gestão social e ambiental das empresas, na sua esfera de influência;

> necessidade de redução da pegada ecológica da atividade e de cooperação no combate às alterações climáticas e à perda da biodiversidade no planeta;

> necessidade do reforço da confiança das diferentes partes interessadas nos sistemas de  governo das empresas.

No respeito pelos compromissos publicamente assumidos, a resposta a estes desafios é suportada num conjunto de políticas corporativas e setoriais, no quadro do Código de Ética EDP e dos seguintes Princípios de Desenvolvimento Sustentável:

> Criar, de forma continuada, valor para os acionistas.

> Aumentar a eficiência na utilização dos recursos e reduzir a exposição ao risco.

> Contribuir para a melhoria da competitividade, nomeadamente através da prestação de serviços de excelência e da antecipação das expectativas e necessidades dos Clientes.

> Integrar os aspetos ambientais e sociais nos processos de planeamento e tomada de decisão.

> Contribuir para a melhoria da qualidade de vida das populações.

> Promover a utilização das fontes de energia renováveis e de tecnologias energéticas mais limpas e eficientes.

> Promover a melhoria da eficiência energética no consumo.

> Gerir os impactes das atividades, na procura de um balanço ambiental positivo.

> Contribuir ativamente para a preservação do ambiente e da biodiversidade.

> Promover a melhoria das práticas de gestão ambiental na cadeia de valor.

> Promover a inovação e a criatividade, na procura de novas oportunidades de mercado e na melhoria dos processos.

> Promover práticas colaborativas em todas as fases de concepção, produção e entrega de serviços.

> Promover a investigação e o desenvolvimento tecnológico e a gestão do conhecimento, no domínio da energia.  

> Cumprir a legislação e os padrões éticos e deontológicos estabelecidos.

> Respeitar e promover o respeito pelos direitos humanos, na nossa esfera de influência.

> Assegurar uma governação dos negócios, participativa, competente e íntegra.
 

> Garantir um relacionamento aberto e de confiança com todas as partes interessadas.

> Promover canais de consulta e comunicação com as partes interessadas e tomar em consideração os seus contributos e expectativas.  

> Relatar de forma transparente e objetiva o desempenho económico, ambiental e social.

> Promover a integridade, o rigor, a responsabilidade individual e o trabalho em equipa, favorecendo a diversidade.

> Promover o desenvolvimento das competências dos colaboradores e reconhecer a excelência e o mérito.

> Melhorar as condições de saúde, segurança e bem-estar dos colaboradores.

> Rejeitar práticas abusivas e discriminatórias, garantindo a igualdade de oportunidades.

> Promover a satisfação e a motivação dos colaboradores.

> Promover o acesso à energia, de forma fiável, segura e com qualidade. 

> Adaptar as políticas comerciais às especificidades de natureza social do mercado.

> Garantir a equidade no acesso à energia e aos sistemas energéticos.
 

> Promover a inovação social, maximizando o impacte social positivo da atividade. 

> Apoiar iniciativas sociais e culturais, com base em critérios transparentes de avaliação do retorno social dos recursos investidos.

> Cooperar no desenvolvimento sustentável das sociedades.
 

Os presentes Princípios de Desenvolvimento Sustentável do Grupo EDP foram aprovados pelo Conselho de Administração Executivo na sua reunião de 31 de maio de 2011 e substituem os que se encontravam em vigor desde 1 de março de 2004.


 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.