media > Notícias > 2010 > EDP leva energia renovável e soluções ambientalmente sustentáveis aos refugiados do Quénia

EDP leva energia renovável e soluções ambientalmente sustentáveis aos refugiados do Quénia

terça-feira, 7 de Setembro de 2010

Desenvolvido em parceria com a ACNUR, o projecto-piloto Kakuma presta assistência a mais de 70.000 pessoas

A EDP juntou-se ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) para levar energias renováveis e soluções ambientalmente sustentáveis ao campo de refugiados de Kakuma no Quénia. Trata-se de um projecto global inédito apresentado por ocasião da 5.ª conferência anual da Iniciativa Global Clinton (IGC) realizada em Nova Iorque em Setembro de 2009.
Uma ideia simples que, logo nesta fase inicial, irá revolucionar a vida de mais de 70.000 pessoas.

Este projecto-piloto visa desenvolver um conjunto de soluções normalizadas na área da energia e fomentar o empreendedorismo social em Kakuma. Se o projecto for bem-sucedido e susceptível de ser aplicado noutros campos e comunidades rurais, a EDP contribuirá deste modo para aliviar a pobreza e fomentar o desenvolvimento sustentável à escala mundial, reforçando a capacidade das populações mais vulneráveis e satisfazendo as suas necessidades básicas de energia.

A elevada procura de recursos energéticos escassos e dispendiosos, como a lenha e o querosene, tem um enorme impacto na sustentabilidade dos campos de refugiados. O esgotamento dos recursos naturais comporta uma série de riscos, em particular para os refugiados mais vulneráveis, como as mulheres, que são potenciais vítimas de violência quando percorrem longas distâncias a pé para recolher lenha.

A EDP irá produzir electricidade a partir da energia solar e eólica, reduzindo assim o consumo de gasóleo e assegurando a iluminação exterior com energia solar, o que contribuirá para melhorar de forma significativa a eficiência energética do campo. Para reduzir a dependência da lenha e a consequente desflorestação, serão utilizados fornos e purificadores de água a energia solar. No que se refere ao empreendedorismo social, a EDP prestará formação técnica aos refugiados sobre instalação e manutenção de sistemas de energia solar, incluindo a instalação de sistemas solares para equipamentos de bombagem e rega, incentivando assim a produção agrícola em pequena escala.

O projecto-piloto encontra-se actualmente na sua fase final, tendo sido alcançados todos os objectivos por nós definidos.

Graças ao mérito e ao carácter inovador do seu projecto, a EDP tornou-se um dos parceiros oficiais da “Campanha Europeia de Energia Sustentável”, tendo sido seleccionada para os prémios “Sustainable Energy Europe Awards Competition 2011”.

 

Destaques do projecto



> Instalação de cerca de 47 kW em sistemas fotovoltaicos de energia solar e mais de 1.500 lâmpadas de baixo consumo em 11 edifícios. As estruturas metálicas foram construídas localmente, à semelhança das salas técnicas que albergam os equipamentos eléctricos.

> 30 fornos solares de elevada qualidade

> 4000 lanternas solares para estudantes de cerca de 20 escolas, na sequência de um acordo escrito entre os encarregados de educação, os estudantes e as respectivas escolas.

> Instalação de 31 candeeiros solares de rua.

> Instalação de três sistemas de bombagem para explorações agrícolas de pequena dimensão e reflorestação.

> Acções de formação técnica para cerca de 100 refugiados.

> O impacto ambiental e social de todo o projecto-piloto será monitorizado e avaliado com o apoio de dois parceiros externos especializados.

> Estudo detalhado dos custos incorridos pelos refugiados e pela comunidade local (de acolhimento) com a iluminação e consumo de energia.


 

Acerca da EDP



A Energias de Portugal, S.A. é uma empresa com sede em Lisboa, Portugal. A EDP opera nas áreas da electricidade e gás na Europa, Brasil e Estados Unidos, incluindo na produção de energias renováveis. O Grupo está presente em 12 países.

A EDP é um dos maiores operadores europeus no sector da energia; é um dos maiores operadores energéticos na Península Ibérica e o 3.º maior produtor de energia eólica.

A EDP lidera actualmente as empresas europeias que integram os índices de sustentabilidade Dow Jones World e STOXX, o mais exigente índice a nível mundial que distingue as empresas com melhor desempenho em domínios relacionados com a transparência, sustentabilidade e excelência na gestão económica, social e ambiental.